Homem e Mulher


Diz a lenda Sufi que o Senhor, após criar o homem e não tendo nada sólido
para construir a mulher,
tomou um punhado de ingredientes delicados e contraditórios, tais como a
timidez e ousadia, ciúme e ternura,
paixão e ódio, paciência e ansiedade, alegria e tristeza, e assim a fez,
entregando-a ao homem como sua 
companheira.
Após uma semana, o homem voltou e disse:
Senhor, a criatura que me deu faz minha vida infeliz. Ela fala sem parar e
me atormenta de tal maneira que nem 
tenho tempo para descansar. Ela insiste em que lhe dê atenção o dia inteiro
e, assim, minhas horas são desperdiçadas.
Ela chora por qualquer motivo, fica facilmente emburrada e, às vezes, perde
muito tempo com bobagens. Vim devolvê-la 
porque não posso viver com ela.
Depois de uma semana, o homem voltou ao Criador e disse:
Senhor, minha vida é tão vazia desde que eu trouxe aquela criatura de volta!
Sempre penso nela, em como ela dançava, cantava. 
Penso em como era graciosa, como me olhava, como conversava comigo e como se
achegava a mim. Ela era agradável de ver 
e de acariciar. Eu gostava de ouvi-la rir. Por favor, gostaria que a
devolvesse para o meu convívio.
Está bem!  disse o criador e a devolveu.
Mas três dias depois, o homem voltou e disse:
Senhor, eu não sei. Não consigo explicar, mas depois de toda a minha
experiência como essa criatura cheguei à conclusão de que ela me causa mais
problemas do que prazer. Peço-lhe recebê-la de volta, de novo! Não consigo
viver com ela!
O Criador respondeu:
Mas também não sabe viver sem ela.  E virou-se de costas para o homem e
continuou Seu trabalho.
O homem, desesperado, disse:
Como é que vou fazer? Não consigo viver com ela e não consigo viver sem ela!
Aí arrematou o Criador:
Achei que, com as tentativas, você já tivesse descoberto. Amor é um
sentimento a ser aprendido. É tensão e satisfação.
É desejo e hostilidade. É alegria e dor. Um não existe sem o outro.
A felicidade é apenas uma parte integrante do amor.

Isso é o que deve ser aprendido. O sofrimento também pertence ao amor.
Este é o grande mistério do amor: Sua própria beleza é seu próprio fardo!
Em todo esforço que se realiza para o aprendizado do amor é preciso que
consideremos sempre, a doação e o sacrifício,
que caminham lado a lado com a satisfação e a alegria.
 
 
  

Veja - Terráqueos

Loading...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget

Feng Shui 3D




Feng Shui

é
a antiga arte chinesa de criar ambientes harmoniosos. Originou-se há cerca de 5.000 anos, nas planícies agrícolas da China Antiga. Seu desenvolvimento vem sendo desde então, aumentado e evoluído, chegando aos dias de hoje, como uma disciplina capaz de nos oferecer um sistema completo, nos ligando intimamente à natureza e ao Cósmico. Seus diagnósticos e resoluções são capazes de resolver quase todos os problemas envolvendo uma casa e as pessoas que moram nela. São adaptados ao moderno estilo de vida, nos levando a entender e compreender uma sabedoria muito profunda que nos ensina a "viver em harmonia com a natureza". Em outras palavras, o Feng Shui é uma antiga arte chinesa que visa a harmonizar os ambientes em que as pessoas vivem e trabalham, conseguindo-se assim, uma vida mais feliz e cheia de Bênçãos Cósmicas. Suas leis e princípios foram desenvolvidas através dos séculos e transmitidas oralmente de Mestre para discípulo.

Seria correto dizer que o Feng Shui é a antiga ciência chinesa que visa a localização de diferentes tipos de energia em um local. A palavra ciência, aqui, não tem e nem pretende ter a conotação da ciência moderna. Quando dizemos ciência, significa um sistema no qual os princípios e regras foram baseados em observações e dados estatísticos ao longo dos anos. Quem pode dizer que isso é superstição?
A tradução literal do termo Feng Shui é Vento-Água. Mas significa muito mais que isso. Os chineses dizem que essa arte é como o vento que não se pode entender, e como a água, que não se pode agarrar. E também é o vento que traz a água das chuvas para nutrir tudo o que está embaixo.

Atualmente, existem duas escolas principais de Feng Shui, embora com técnicas diferentes, ambas têm fundamentos e leis comuns, sendo suas principais diferenças, no que se relaciona com a forma das construções, originando a escola das formas, e com as direções dos aposentos, casas e portas, a escola das direções, ou da bússola. Existem muitas outras escolas, sendo as mais avançadas as que utilizam o fator "tempo" como principal método de diagnóstico e tratamento.
Suas teorias são baseadas no pensamento máximo chinês, o I Ching, juntamente com as leis do yin yang e cinco elementos - vitais em toda a cultura chinesa. Portanto, para se estudar mais profundamente o Feng Shui, deve-se ter em mente, que um estudo aprimorado e profundo dos 64 hexagramas do I Ching se faz necessário, e também as leis do yin yang, os opostos complementares, e os cinco elementos e seus relacionamentos. Toda esse estudo visa o entendimento do modo chinês de ver e entender o mundo e o universo, com seus relacionamentos e eternos ciclos de mudança. Lembre-se sempre: "Mudança é a Lei da Vida".
Tudo na natureza muda e nunca é estável. Seu eterno processo de mudança, de mutação, mostra ao homem que toda a natureza, o universo inteiro, sempre muda e evolui, nunca ficando estagnado e parado no tempo. Assim, deveríamos agir desta mesma maneira em relação às nossas vidas. Negligenciar que as coisas se transformam, é fechar os olhos para eventos que sentimos durante toda a nossa vida.
É importante salientar uma coisa: o fanatismo, seja ele em qual nível que se aplique, nunca é benéfico, trazendo resultados que às vezes podem ser destrutivos e nos afastar do caminho da sabedoria.

Os grandes Mestres de Feng Shui do passado praticavam, juntamente com essa arte, a Medicina Tradicional Chinesa e também o Chi Kun o Tai Chi e o Nai Kun. Tais práticas sempre estiveram juntas, pois um médico chinês entende que se uma pessoa tem algum problema, isso foi gerado por alguma razão. Assim, ele vai até a casa do paciente olhar o que pode estar errado e o que pode ter gerado a desarmonia, conseguindo, assim, duas formas de diagnóstico e tratamento. Infelizmente, hoje em dia as coisas são diferentes, e poucas pessoas podem ser chamadas de Mestres de Feng Shui.

Hoje em dia, o Feng Shui é praticado em todo o mundo. Seu maior desenvolvimento acontece em Hong Kong, Malásia, Singapura e Taiwan.
Atualmente, além das "capitais" do Feng Shui, a Europa e os Estados Unidos têm tido um grande desenvolvimento desta prática, embora nem sempre preservando a tradição verdadeira. Muitas pessoas e praticantes aderem ao Feng Shui após terem certas idéias formadas, sendo muito difícil andar por um novo caminho, sem trazer a poeira e as influências dos anteriores. Infelizmente, isso tem contribuído para a desvirtuação atual do sistema, ficando a cargo do leitor e estudioso a diferenciação dos conceitos verdadeiros e dos aspectos falsamente chamados "técnicas de Feng Shui."
O Feng Shui não oferece cura para todos os problemas da humanidade. Ele deve ser entendido como um dos vários sistemas existentes da filosofia chinesa, e não uma panacéia para todos os males. Ele não traz sucesso da noite para o dia, nem é uma mágica milagrosa. Mas se você aplicar seus conceitos cuidadosamente, ele fará sua vida mudar de rumo.(Raul de Soroa)